sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Top 5 práticas idiotas dos meus antigos professores...



Essa semana me pus a pensar na minha época de colégio. Lembrei de um monte de coisas que os professores faziam, e que hoje me parecem totalmente sem nexo. Listei as cinco mais idiotas.


5º lugar: Alunos copistas

Me lembro que me descabelava quando a professora de português (professores de outras disciplins também o faziam) pegava um livro que todos os aluno também tinham, e começava a escrever um texto na lousa para copiarmos. Mas se tinhamos o livro com o texto, por que então copiá-lo da lousa? Poderiam alegar que era para melhorar a escrita e tal, mas isso na oitava série pra mim não colava não.


4º lugar: Reprodução de respostas nas provas

Isso acontecia principalmente nas aulas de biologia/ciências. O professor passava um texto (isso tange a prática em 5º lugar) e em seguida passava na lousa algumas peguntas sobre aquele texto. Depois fazia-nos decorar as respostas, pois eram exatamente daquele jeito que cairiam na prova. Me lembro de um "professor" no colegial que nos obrigou a decorar o nome de umas vinte proteínas, só para depois escrevermos elas na prova, e nunca mais usarmos pra nada. Odeio ele até hoje.


3º lugar: Respostas de exercícios simplesmente cópia de um fragmento do texto

O título é auto explicativo. Após ler/copiar um texto enorme, a única coisa a se fazer com as questões dos exercícios era encontrar o fragmento correspondente no texto e reproduzir em forma de resposta. Não contribuia absolutamente em nada na minha vida. Simples cópia. Interessente como o 5º, o 4º e o 3º lugar são quase indissociáveis.


2º lugar: Punição para quem chega atrasado

Essa é ridícula! Quando algum aluno chegava atrasado na aula o professor não permitia que o mesmo entrasse. Então o coitado ficava vagando pelo pátio ou ia pra quadra. E isso lá é algum tipo de castigo? O cabra está na escola para aprender. Se assistisse pelo menos a um pedaço da aula quem sabe poderia ter algo acrescentado na vida, mas o docente lhe nega isso e lhe manda pra quadra. Pra mim isso é um paradoxo.


1º lugar: O visto no caderno

And the oscar goes to... Confesso que bolei esse top 5 só como desculpa pra falar do visto no caderno. A professora passa um texto enorme na lousa, e o aluno tem se sentar quietinho e copiar tudo aquilo para ter uma marca de caneta no caderno que lhe garantiria alguns pontos na média. E se não tivesse a tal marca perderia pontos na média. Isso é ridículo!

Que maneira melhor de domesticar um aluno do que isso. E reclamasse pra ver. Além de não contribuir em nada na formação pessoal do aluno é um prática totalmente vazia. Alguém me diz se consegue enxergar alguma justificativa pra isso. Eu nunca consegui. Isso vai na contramão do discurso de "formar um cidadão crítico". Só como adendo, isso acontecia com mais frequencia nas aulas de história e geografia, por sinal, a minhas menos favoritas.


Enfim. Um desabafo em forma de proposta de reflexão do tipo de ensino nas escolas públicas e das práticas adotadas do corpo docente. Alguns séculos atrás essas coisas podiam funcionar, mas na era da informação, acho que o mínimo que posso fazer é chamar de ultrapassadas tais práticas. Depois não sabem porque os alunos não tem muito interesse pela escola.

Por fim, um vídeo que tem muito a ver com o intuito do post. Obrigado pela atenção.
RÁ!

8 comentários:

Adriele disse...

HAHAH me divirto, ainda mas que fizemos o Ensino Médio na mesma escola... E realmente tem um professor pra cada categoria... sem citar nomes, é claro!! (6) haha
beijo afilhado querido!
;*

Anônimo disse...

Santa Acidez Batman

Não concordo com o post
Não concordo com tentarem tirar o sarney
Não concordo com Ateus
Não concordo com nerds que não saem dos livros
Não concordo com merda nenhuma que eu falo

Barba disse...

Não era para ser anonimo...o coment foi meu

Miltão disse...

@Adriele
É isso aí, você sabe do que eu estou falando.

@Barba/Anônimo
Niiiiiiiice pants!

Boa Noite Bill disse...

Veio, na real, axo que tu é preguiçoso. De boas, eu tb sou. Nunca fiz um posto sobre isso mas são coisas que sempre pensei. Aliás, que pratiquei. Tipo, hj estou na univesidade e não levo caderno. Acredito na apreensão oral (no bom sentido). Os gregos acreditavam que escrever qualquer coisa limitava o serhumano, pq dali ele não sairia, o conhecimento seria trancafiado em um livro, preso entre grossas páginas frias e poeirentas de um livro chato. O pior é que essa prisão do conhecimento esteja sendo vendida atualmente como verdade. Vá duvidar do que Einstein escreveu, embora ele tenha entrado em contradição diversas vezes em suas palestras pelo mundo... Mas só vale o que é documentado e não o que meu avô lembra... O homem mais sábio que já pisou a terra nunca escreveu coisa alguma e não falo de Jesus. Sei que nada sei. Naquela época Sócrates já previa o que seria do homem e seus malditos sofismos!

Saladão disse...

Eu vivi todas essas experiências que voce postou. Mas quando li essa de chegar atrasado, me indignou que até hoje na faculdade alguns professores fazem isso. A desculpa deles é que atrapalha a aula, mas se ele para a explicação e diz que é pra sair, já atrapalhou muito mais do que se eu tivesse entrado quietinho.
Pelo menos no ginásio eu podia xingar o professor. Hoje não dá mais.

Alessandra Santos disse...

De fato parece que aquela história de formar "cidadãos críticos" é pura balela que os professores usam para preencher formulários, planejamentos e afins, mas vejo que essa educação falha, que eu também tive diga-se de passagem, não prejudicou muito sua aprendizagem.
Continue produzindo críticas construtivas, que são as que de fato tem valor.

Miltão disse...

@Boa Noite Bill
Não cara, não sou preguiçoso não.

@Saladão
Muita gente, assim como você, deve se identificar com essa fase. E que professor mais ultrapassado essa da facul...

@Alessandra Santos
Realmente esses métodos retrógrados não atrapalharam na minha formação intelectual. Pelo contrário, me despertaram para o mundo além dos protocolos escolares.

Obrigado pela visita...