segunda-feira, 31 de agosto de 2009

SILOGISMOS: Oh my God! They kill dignity! Your bastards!...


Vereadores, deputados, prefeitos e afins... Eles são eleitos pela população a fim de representá-los, lutar pelo bem estar, se esforçar ao máximo para que o cidadão tenha uma vida digna. Os eleitores usam de sua ferramenta magna para eleger pessoas competentes para representá-los. Na teoria tudo é muito bonito.

Recentemente fiz um post no Tá Tudo Errado (blog onde colaboro) discorrendo sobre o fato de que na câmara dos deputados na Paraíba teria que ser lida a bíblia antes de cada sessão. O estado deveria ser laico, eu sei; mas como dito acima, na teoria tudo é muito bonito. Mais recentemente, surgiu uma polêmica aqui em minha cidadezinha de 18.000 mil habitantes: um vereador propôs uma lei para estabelecer o dia do corintiano. Um vereador que também é servidor público municipal e é, diga-se de passagem, formado em pedagogia. O presidente da câmara, um advogado, disse que a lei fazia sentido. O vereador que propôs a lei diz que queria homenagear o torcedor corintiano.

O "nobre" vereador deveria é homenagear os pobres coitados que sustentam a família muitas vezes com menos de um salário. Notícias como essas demonstram que muitos políticos estão despreparados para exercer a função e/ou a população não sabe escolher direito seus candidatos. O interessante acerca desse assunto do dia do corintiano é que existem pessoas que defendem este "projeto de lei" (ah, as aspas, doces aspas). No ônibus da faculdade um sujeito que frequenta um curso superior disse que quem não é corintiano é covarde, em "resposta" a indignação de um cidadão para com a "lei". Após toda a história política do Brasil, observa-se que Collor e Sarney foram eleitos recentemente. A ferramenta magna antes citada, que é a democracia, foi conseguida após muita luta. Dá a impressão que o brasileiro não está dando o devido valor a ela. Só impressão.

Um comentário:

LipeMenezes disse...

A política no Brasil me dá até preguiça.. qnto mais o tempo passa, mais fica claro o caminho sem volta que esse país tomou!